quinta-feira, outubro 11, 2007


POERSONA

carmen fossari

PERSONA BEIRANDO POEMARES
MÁSCARAS, ESPELHOS
JOGO DO EU E SEU DUPLO
MULTIPLICAÇÕES
AÇÕES
ORAÇOES
A CARNE SE FAZ VERBO
E HABITA DE SI EM PALAVRAS
EM TODOS OS COMODOS
DO INDOMADO CORPO
E NAS ARESTAS E VOLTEIOS
DA JANELA AO INCONSCIENTE ABERTA

--
TOMO II

Assim cumpro a sina dos versos
e na psicanalise de não saber,
busco ao verso revelar seu negativo
,mas revela-me a poesia em estado IN NATURA...

Sou do espelho a persona
Do poema o reflexo.

3 comentários:

carmen fossari disse...

RESPOSTA POEMA AO MENINO DE MONTIJO.

joão jacinto & poemas disse...

Vejo...

Quero olhar
e conseguir ver.

� f�cil fugir;
resignando-me.

Sofro
quando acordo
e vejo n�tido.

Resta-me
a poesia...

jo�o jacinto

Grato, Carmen, pela poesia!

bj

jj

carmen fossari disse...

Ao armazém, quando de sua visita,menino do Montijo, fica o aroma da poetria, nas portas por onde adentro, serepnteando os rastros de tua caminhada,geotrias, da terra que o indica, na geografia sem mapas e a certeza :só a poesia é imprescíndivel.

Gracias, lindo poema respota. bj
carmen