sábado, julho 28, 2007

UM DIA II




Um dia II

carmenlúciafossari

Um dia descobrimos
Que levávamos dentro
Dos dias a dor
Que não era nossa
E deixamos a noite
Descer sobre os nossos corpos
Então sem podermos
Sequer movimentar
Nossos sonhos
Nos desvencilhamos
Romper é imperioso
E já nos sabemos
Células envoltas
Na textura das asas
Que alçam aos céus
Seus olhares do amanhã
E ao retornarmos
Dias e noites dias e noite
Dias e noites
Nosso olhar ao espelho do amanhã
Uma breve brisa fugidia
Tardia vinda desde lá
Paira sob o sol
Que nos envolve

4 comentários:

Manuel Marques disse...

olá! desapareci do mapa... talvez por causa daquele orkut que acabei por deixar, sem ter saudades, a não ser dos primeiros tempos e nesses tempos havia partilha de emoções via poesia... espero poder voltar aqui mais vezes a uma casa onde fui sempre bem tratado! bjs

Alice disse...

Oi gostaria de parabenizar você pelo blog. Lindas poesias nos dias de hoje com tanta violência é bom ter algo diferente que fale de amor, de vida. Beijos!!! Voltarei com certeza.

carmen fossari disse...

MANUEL, AGRADEÇO SUA VISITA.
NÃO CULPE O ORKUT,ELE É APENAS UM CANAL DAS HUMANAS AMIZADES, E COMO TAL SUJEITOS AS INTEMPÉRIES, MAS AS TEMPESTADES PASSAM, A POESIA PERMANECE.

SUCESSO AO SEU LIVRO DE POESIAS :O MEDO DO DIA SEGUINTE.
ABRAÇO.

carmen fossari disse...

ALICE

AGRADEÇO EU, TUAS PALAVRAS VINDAS DO MUNDO DA HARMONIA, OBRIGADA, VOLTE SEMPRE, É UM PRAZER SABER DE SUA VISITA.