sábado, julho 28, 2007

UM DIA III




UM DIA IIII
Um dia III

carmenlúciafossari


Ao Mar em espumas
Deslizam os pés
Das marcas na areia
O leve traçado
Que o sol beija
Hoje é o tempo
De espraiar o sonho
A palavra em silencio
A fala notívaga
A voz que os ventos
Propagam em sibilos
Dos desejados lábios
Do amor que se estampa
Ao horizonte do mar
Ao sul das marés
Na epiderme da palavra arada.

Ilha XXVIII DE JULHO DE MMVII.

5 comentários:

joão jacinto & poemas disse...

Belos poemas “Um Dia II/III/IIII ”

Acho-os magníficos!

«Nem sempre é fácil entender o poeta,
Sem escutar a alma da poesia.»


Parabéns, Carmen!

bjs

carmen fossari disse...

ADJUNTAM AS PAREDES DO ARMAZÉM, EM CADA VINDA DO MENINO DE MONTIJO
OS VEIOS DE ARGAMASSA COM POESIA.
E AQUECIDO NA TEXTURA DE SUA ARQUITETURA,PERMANECE
O SEU OLHAR ARGUTO, QUE DESVELOU
PALAVRAS E DEIXA OUTRAS, E ASSIM

PROVOCA O SILENCIO PROFUNDO QUE ANTECEDE A CRIAÇÃO DA POESIA, NA POESIA QUE PORVENTURA AQUI FICOU.

OBRIGADA JOÃO JACINTO !

BJS

Carmen

Anônimo disse...

Carmem, q poetisa é vc, menina!!!
Eu sou apenas uma escredora de palavras de amor das mais simples.
Estou te favoritando.
Vc tem livros publicados

Anônimo disse...

Carmem o comentário acima é meu Fátima Duarte...bjus

Anônimo disse...

Q bom descobrir esse cantinho onde posso respirar amor com palavras exatas e sábias. Tens aqui + uma fã.
Bjus...f@