sexta-feira, março 19, 2010

PEDALANDO A PRIMAVERA

PEDALANDO A PRIMAVERA

Carmen L. Fossari



ROMILDA ZANGHELINI

















ESTA BICICLETA TODA ADORNADA COM LACRE DE ALUMÍNIO DE LATAS DE REFRIGERANTES E CERVEJAS.
A textura indicando Prata, tem o intiuito de celebração. Obra realizada para comemorar o Aniversário da cidade de Jaraguá do Sul





















Estive na cidade de Jaraguá do Sul , ao norte do estado integrando as Comissões do Edital de Cultura, evento coordenado pela Fundação Cultural do município .Finda a tarefa me desloquei para encontrar a artista, que soubera, por minha mãe Irene, tinha sido matéria de um programa televisivo em rede nacional , pelo fato de que transforma as Bicicletas em obras de arte.

Interessei-me ao fato de que , um instrumento utilitário, usado em larga escala como meio de locomoção pela população dos trabalhadores das industrias da região, subvertia sua condição de Utilitária Bicicleta,para ser transformada em esculturas
capazes ainda do movimento na integração com sua criadora.

A artista além de dar esta dimensão artísitca às Bicicletas, utiliza-as , em ocasiões festivas.

Num primaveril sorriso recebeu-nos, ao meio de um quintal repleto de plantas, na maioria Anturios. Na frente da casa há uma instalação de pequenas estátuas dos contos de Fadas infantis, Os 7 anões, que se nos causa uma certa estranheza,é muito usual na região, saindo do centro da cidade e alcançando os bairros. Alguns pássaros em madeira pintados, emergem das folhagens, e percebemos que a artista está em franco processo de ampliar sua necessidade de expressar seu universo criativo.

Porta aberta, fico perplexa , um arco íris, um carrossel, uma catavento...não sei o que sugere a profusão de cores que estão plantadas sobre as bicicletas.


Vamos aos detalhes, tampas de garrafas pet, bicos de embalagens de detergentes,
arames recobertos com tiras de malhas, fuxicos sobre tampas.


Romilda sai para vestir a roupa de sua Personagem, a Artista Plástica, para cada Bicicleta uma Roupa com as mesmas texturas.

Ela recém chegara a sua casa , acompanhada do simpático Sr. Conrado,seu marido e incentivador.

As cores florescem sob o alumínio das bicicletas,mas elas já não são Bicicletas, apenas! Por mãos da Artista ,se tornam, diria:

TAMPACLETAS, CORESCLETAS, OU PEDALANDO A PRIMAVERA, que tudo vai ao encontro das flores,das cores, girando como gira o pedal da bicicleta, quando pedalado.

Próxima da comemoração de suas Bodas de Ouro de casamento, a artista demonstra ainda o vigor do amor em sua vida, com o apaixonado marido que ajuda e tem o maior orgulho das obras da esposa.

ROMILDA ZANGHELINI, precisa um espaço permanente para expor sua obra,trata-se de uma Visceral Artista Plástica.

Penso, que está a merecer esta atenção da atenta e eficiente FUNDAÇÃO CULTURAL de Jaraguá do Sul.


Alguns artistas, são revelados as seu valor exato em vida.Muitas vezes depois que não mais estão...

Não deixemos que isto ocorra com a ROMILDA, ela nos brinda com uma imensa contribuição na sua linguagem plástica.

Muito além do que possa parecer: um exótico ato de "enfeitar uma bicicleta", ela em poesia está plantando um sonho à cidade de Jaraguá do Sul.


Reciclando materiais plásticos,valorando as cores e subvertendo nos pedais utilitários, instaurando agora os PEDAIS DOS SONHOS, de uma primavera n.alma da cidade de Jaraguá do Sul.

Sai de sua casa, repleta daquela beleza, os aros pedalando cores, e o movimento formando outras imagens,mnha amiga e colega de Comissão , a Professora, Diretora de Teatro e Bonequeira Sassá Moretti encantou -se com a "animação" ( termo do teatro de Bonecos, sem títeres, com objetos)que a Artista ZANGHELINI, imprimiu nas Bicicletas.

Evoé, que venham muitas roupas, bicicletas e tantas outras criações, para tanto é fundamental que ela se sinta amada e amparada na cidade. Que a sua criação plástica
instaura, uma onírica, coletiva e popular PRIMAVERA, A PEDALAR.





ENQUANTO FALAVA COM SEU FILHO AO TELEFONE, ENTRE UMA FOTO E OUTRA, CLIQUEI-A
















































































































Conrado e Romilda, apaixonados, perto de completarem suas BODAS DE OURO. Ele, mesmo com o trabalho árduo , é o grande incentivador de sua obra. Uma árvore de Natal, toda de papel que ela criou, só não foi desfeita apóas as festas de fim de ano , porque ele na sua aguçada sensibilidade não permitiu, e olha que ela ocupa quase todo um cômodo da casa.



















































Obrigada para a equipe da Fundação Cultural de Jaraguá do Sul. Ao Sr. Políbio , funcionário da Fundação pela preteza em localizar a residencia da Artista.



.

6 comentários:

Patricia disse...

Olá Boa Noite!!!
Sou Patrícia neta da Dona Romilda!!!
Passei aqui para agradecer o carrinho seu!!!
E para dizer que adoramos o seu blog!!!

bjao enorme querida
Fique com Deus

CARMEN FOSSARI disse...

OI PATRÍCIA
OBRIGADA POR TEREM VINDO COMPARTILHAR ESTA HOMENAGEM A QUERIDA ROMILDA ZANGUELINI.
FICO FELIZ QUE SINTONIZARAM O CARINHO, FIQUEI FÃ DA ARTE QUE ELA CRIA.

BJS PARA TODA A FAMILIA, E MUITA ENERGIA Á SUA AVÓ.
Carmen

Manuel da Rosalina disse...

A reciclagem e a arte!
A arte e a criatividade sem limite!
Uma verdadeira artista ROMILDA ZANGHELINI! Parabéns!
E felicito a “jornalista e fotografa” pelo artigo aqui publicado!

bjs,

jmj

CARMEN FOSSARI disse...

Agradeço ao Amigo João Jacinto,que ao dia da Poesia, venha compartir seu olhar sensível em Armazém na obra da Artista de Jaraguá do Sul,Sra Zanghelini.
Quanto ao " jornalista " acho que ao pinçarmos poetas, poetisas,artistas ao meio da internet, vamos sendo jornalistas da amizade n.arte,tarefa que com maestria também a exerce!

Bjs
Carmen

Rubens da Cunha disse...

parabéns pelo olhar sensível... e pelas palavras também...

CARMEN FOSSARI disse...

POETA RUBENS DA CUNHA

NA TEXTURA DA SENSIBILIDADE BORDO A PALAVRA OBRIGADA...
BJS
Carmen