terça-feira, março 13, 2007

AMNESIA II

Amnésia II

carmenlucia fossari


Na memória trago partes
Oh partes repartidas
Que nunca em geografia
As unificarei
Nem bússolas
Que me levem mar adentro de minha alma
De procuras
Nem barcos repletos de fantasmas
Que duelam ao nevoeiro
Na imagem que se esvai

Oh partículas
Refratárias
Dos sonhos que não alcancei
E, assim sabendo
Adormeço de não ser
Do não ter
Do não saber

Só o instante me abraça
E nele minha fração
Em, sendo agora,
Beija a vida
Como um vento,
Uma chuva
Uma aurora boreal...

Este poema sucede ao poema de João Jacinto, postado em http://joaojacintopoemas.blogspot.com/ AMNNÉSIA
Cujo comentário,levou a escrever Tanto, segue este poema

Um comentário:

joão jacinto & poemas disse...

Belo este Amnésia II!

Que se faça norte, ou sul,
e nunca noite.

jj