sábado, dezembro 02, 2006

Porque ontem, hoje?

carmenlúcia fossari

Sete anos
Fel e Mel
Dia sim de encontro
Outro dia do vazio

Foi passado
Teu verbo
Tua carne
Teu fazer
Desfazer-se
Coragem que se expõem
Sob covardia da contingencia
Rebeliões em alto mar

Amarras permitistes
E permanecestes
A construir e armar outros nós

Prazeirosos
Dolorosos

E credulas ser feliz
Atado em imã ,neste erro

Conheço este mapa
De bússolas
Que tateiam cegamente
Ao futuro.
Pinço das nuvens em minhas mãos
De espuma
Os tímidos traços
De coragem que te contornam
Em vão...
Quem habitou as
Vias tortas
(gauche... )
Vai no espelho de memórias
Tatear ontens

Impossível
Reatar estilhaços
Do quebrado
Corpoespelho

As imagens que tentas
Alcançar inutilmente ,
Ainda escorrem
Da tua boca como
Olhos que afinam
Ao horizonte
Uma orquestra de vontades
Mas bem sabes , que o amanhã te encontrará
Desnudo
E inutilmente
Reinventas uma outra rota
Cujo porto de chegada
Tuas mãos tantas vezes já pousaram
Solitárias, como o pássaro que dentro de teu peito
Aprisonastes.

Um comentário:

Dolorzinha disse...

Parabéns !!!!!!!!
Lindíssimo!!!!!