segunda-feira, novembro 13, 2006

FELIZ ANO NOVO ?

Infamias
infância
infâncias
famintas
Mentes
cá voou , foi longe
há Fome !
Estrelada a noite
sugere nos cristãos lares
caminhos históricos
de um sino blembelando Belém
lágrimas as contidas e as incontidas
e quantos afetos a prestação
e recheios estofadose papéis tão dourados , picotados
rasgados ao chão jogados
tão enfadonhamente coloridos os outros
Nada sentes ?
Não vês ?
Veja !
quão triste tantas
partidas crianças
pedaços retalhados em calçadas
ruas nuas elas
como colméias paridas
no alto jogadas
Morros
Feliz , feliz , ...
ano que sem nascer já está
Morto .


carmen lúcia fossari

Um comentário:

carmen fossari disse...

Viver no Brasil, e ter os olhos abertos para as pessoas , as crianças na miséria, é me dolorido, tenho vergonha neste momento de ser brasileira, por isto o poema, e tantos outros desta lavra de minha revolta social.
Carmen