sábado, fevereiro 17, 2007

cont.

São 4.000 pessoas em média
E milhões de olhos a verem
Magia pura, beleza, explosão de cores
Tudo no compasso da Bateria
Nascida do coração e do ventre da terra
Som da terra em desejo
De o pobre ser rei por um dia
E na alucinante beleza
De um desfile de Escola de Samba
Penso,este povo, saído da exclusão faz
A festa mais bela do mundo!
Também há de merecer outra história
De acertos, paz e igualdade
E nesta esperança que renasce
Irmã desta alegria
Escrevo sem ser ufanista
Viva o Povo Brasileiro
Que do lodo faz nascer Lírios
Lírios de Alegria,
E vou feliz desfilar
Ao som do ventre da terra
Na Passarela do Samba
E de olhos abertos a pensar
Que tanta magia e beleza
Só pode ser como a vida
Já dita por Lope de Vega
Sonho , nada mais.


Em 17 fevereiro MMVII

3 comentários:

joão jacinto & poemas disse...

Este Brasil
do Samba,
do ritmo,
do Sol,
da Humanidade...
e de uma bela poeta!...

Bjs,

joão jacinto

carmen fossari disse...

Este Brasil de Língua Portuguesa,
acariciado de afetos , mesmo com seus percalços,
e uma
mulher que
ama escrever , embora nem sempre
jorre o verso,
desaguam em alegria pós carnaval,por sua presença, neste armazém. Aceita um cafezinho?, depois, por excessão poderá fumar
, se retornar a visita.

bjs
carmenlucia

Fernanda e Poemas disse...

A beleza da sua poesia,faz-me sonhar!
O vosso carnaval,o vosso clima,
a simpatia do vosso povo,faz-me sentir saudade de um País que não conheço. ( Um dia, quem sabe ? )
BJS